terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Silvio Santos deixa Mara Maravilha “nua” em novo programa do SBT

Sob o comando de Silvio Santos, estreou no último domingo, no SBT, o programa “Nada Além da Verdade”, que tem como “protagonista” um detector de mentiras. Um artista convidado responde, previamente, a 100 perguntas. Vinte e uma delas são repetidas no ar e, caso a máquina dê sempre o resultado verdadeiro, a pessoa fatura o prêmio de R$ 100 mil.

A primeira a ser sabatinada foi a cantora gospel Mara Maravilha. Teoricamente, uma boa escolha, pois Mara é uma pessoa autêntica, que não tem medo de dizer o que pensa. Tive a oportunidade de comprovar essa característica em algumas entrevistas que ela me concedeu para o Universo Musical.

A autenticidade de Mara é interpretada como antipatia por alguns colegas jornalistas que cobrem a música gospel. Nunca vi dessa forma, pois comigo ela sempre foi simpática e nunca se recusou a responder nenhuma pergunta. Entretanto, não acho que Mara precisava ter se exposto daquela forma.

Em primeiro lugar, porque existe um enorme preconceito contra os evangélicos, sobretudo os artistas. Muitos acham que a pessoa, ao se converter, vira um ET ou um zumbi. Ou seja, não é mais deste mundo, por isso não pode errar. Sabe aquela história bíblica de Maria Madalena, de atirar a primeira pedra? É por aí.

Tudo bem que esse preconceito seja alimentado por muitos evangélicos, que se acham os donos da verdade e passam a não respeitar outros credos. Mas nem todos são assim. Mara, pelo que conheço, é um exemplo positivo de tolerância religiosa.

Além disso, todo artista tem uma imagem a zelar. Se canta músicas religiosas, então, a preocupação deve ser dobrada, pois a mensagem se mistura à vida pessoal de quem a prega.

Dito isto, vamos ao programa. Uma das primeiras perguntas de Silvio Santos foi algo do tipo: “você se arrepende de todos os pecados que cometeu antes da conversão”? A resposta foi sim. Mesmo que seja verdade, como a máquina confirmou, essa afirmação foi o maior pecado de Mara e a traiu frente às câmeras.

A cantora disse, com todas as letras, que não posou nua por razões artísticas, mas sim pelo dinheiro e pela fama. Até aí seria normal, se ela não repetisse o tempo todo que estava participando daquele programa por causa do dinheiro e que, apesar da insistência de Silvio Santos para que desistisse, iria até o final para ganhar o prêmio.

Parafraseando Caetano Veloso, “a pergunta vinha”: se Mara se arrependera dos pecados cometidos antes da conversão, o que inclui as fotos para a revista masculina, por que estava nua de novo? Sobre o corpo havia roupas, mas sua vida ficou completamente exposta diante de perguntas íntimas e constrangedoras. Ela passou por várias situações embaraçosas, como dizer, na frente da mãe, que já falara mal dela pelas costas, que deseja ter de volta o mesmo sucesso da época de apresentadora infantil e também que usou drogas. E confessou tudo isso por dinheiro.

No final, Mara não levou os R$ 100 mil para casa; ficou com R$ 25 mil. A máquina acusou como falsa a última resposta, sobre supostas brigas entre os pais da cantora por causa da fama da filha.

Mas a ambição fracassada não foi seu maior erro. Faltou discernimento, sensatez. Se não dá para posar de santo, também não precisa divulgar os pecados. Mara esqueceu que a imagem de um artista gospel não é feita apenas com o corpo, ou com as roupas por cima dele. Com isso, caiu na arapuca de Silvio Santos e tornou-se mais uma vítima – complacente, vale frisar – de um preconceito que, se não ajuda a alimentar, também não contrubui para diminuir.

A trilha sonora deste post é a música “Somos Todos Iguais”, da Banda Catedral.

PS: Mara Maravilha está lançando um novo CD, “Importante é Amar”, pela gravadora Line Records. No dia 12 de fevereiro, às 20h, ela fará um pocket show de lançamento na Saraiva Mega Store do Morumbi Shopping, em São Paulo.

6 comentários:

Philipe Daniel disse...

Mais um programa de Maquina da Verdade??
A Mara eu acho q ja participou de Algo Semelhante com o Leão! Bem, eu nao acompanhei entao nao tenho o q flar, mas realmente é muita exposição!
Mas, q cd é esse que ela esta lançando?? Muito ruim!

Marcos Paulo Bin disse...

Oi Philipe. Eu ia comentar esse caráter nada original do programa, mas o texto acabou indo para outro lado. Acho que a Mara participou mesmo do Leão, mas foi diferente. As perguntas do Silvio Santos foram muito mais íntimas, com o intuito de constranger, mesmo. E o pior é que, diferentemente do programa do Leão, nada era surpresa ali, pois as perguntas já haviam sido feitas anteriormente. Mesmo assim, a Mara quis enfrentar tanta exposição. Acho que, para um artista, dinheiro nenhum paga isso. Enfim... Sobre o CD, não ouvi. Abs

Gel disse...

O fato da Mara ter feito um monte de bobagens no passado não significa que ela estará manchada pra sempre pelos erros que cometeu. Sendo assim, penso que as respostas dela poderiam caber até mesmo nas igrejas, como testemunho do que ela foi no passado. Ninguém é perfeito, por isso ela preferiu, expor seus erros. Caso Mara optasse por maquiar as respostas, apareceria um monte de gente que a conheceu antes do Evangelho pra dizer que ela mentiu no programa, o que seria infinitamente pior, visto que agora ela é uma artista que leva o nome de Deus. Seria como manchar a própria imagem duas vezes: perante o público e perante Deus.

Claro que esse tipo de programa só quer mesmo levantar polêmica. É o que acontece com os BBBs. Quanto mais errado as pessoas agem, mais audiência dá. E, às vezes, o certo sai como errado e vice-versa.

Não vi o programa. Mas, creio que, devido aos comentários gerais, o que eles queriam aconteceu: expor não a Mara, mas os evangélicos. Porque, querendo ou não, os evangélicos são cobrados para serem diferentes, o que, mesmo com todo esforço que fazemos, não é completamente possível.


Um abraço, Bin.

val disse...

Penso que a Mara estava correta em responder com a verdade às perguntas feitas. Claro que o Silvio, experiente, queria realmente expor os evangélicos, claro, sabemos que ele é judeu, portanto não acredita q Jesus Cristo já veio ao mundo. Não acredito nas boas intenções do Silvio. Em relação aos comoentários, sempre os evang´´elicos são julgados quando o assunto é dinheiro, até parece q eles não têm ncessidades como qualquer outro ser humano. O problema está em como consegui-lo de forma legal e ética. No caso em questão, foi legal...não sei s foi tão ético. A Deus cabe o julgamento.

graciano disse...

O fato de a cantora Mara Maravilha esta a frente das câmeras para falar de algo que não traz proveito algum para o Artista de Deus, faz nos pensar sobre "Cristo vive em mim". Eis aqui o poder motivador e transformador da nova vida: é o Cristo vivo, capacitando-nos a manifestar atitudes diferentes ao mundo.E Paulo falou em Gálatas 3.2,3. "Recebeste o Espírito pelas obras da lei, ou pela pregação da fé? Sois insensatos que, tendo começado no Espírito, estejais agora vos aperfeiçoando na carne?". Ela devia ter pensado nisso, antes de ter se exposto no Programa do Sílvio Santos. Por isso só tenho a Orar e dizer: - Desista de lutar contra o pecado com suas próprias forças. Entregue-se ao Senhor Jesus e deixe que Ele seja o poder da sua vida. "...quer comais, quer bebais, ou façais outra cousa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus." (1 Co 10.31.)
Somente a Deus cabe o nosso julgamento. Deus abençõe a todos ricamente e abundantemente,
Graciano Caseiro - Rio de Janeiro

amauri disse...

Olá a todos!!! Eu gostei e muito da postura da Mara Maravilha!!!!! Sempre autêntica e fala a verdade doa a quem doer!!!!! E outra: tem tantos que se dizem evangélicos que se escondem debaixo de uma capa!!!!!Mara Maravilha não se enquadra nesse tipo!!!! Ela sempre fala de Cristo e de sua fé aonde vai!!!!