segunda-feira, 25 de fevereiro de 2008

Here come the Men in Black

Mais uma vez o pessoal do MIB (Men in Black) usa suas armas antialienígenas para prejudicar o Botafogo numa final.

Ano passado, o Glorioso foi a vítima preferida dos homens (e mulheres, né, Ana Paula?) de preto. Mas enquanto meus companheiros alvinegros reclamavam da arbitragem, eu preferia culpar a falta de garra da equipe pelas sucessivas derrotas.

Mas ontem, no Maracanã, não houve desculpa. Assim como na final de 2007, o Botafogo deste ano tem mais time que o Flamengo e foi superior em campo. A diferença é que agora temos um time “de machos”, como queria o Montenegro.

Faltou sorte, sim, mas seria muito mais fácil o juiz não marcar aquele pênalti absurdo – do tipo que só marcam contra o Botafogo – a querer que a bola, em vez de bater na trave, entrasse no gol aos 50 minutos, quando a equipe tinha um a menos e os jogadores estavam com os nervos à flor da pele.

E ainda teve a bola recuada pelo zagueiro rubro-negro que o goleiro defendeu, sem que o juiz marcasse tiro livre indireto; a expulsão ridícula do Zé Carlos, que nem participou da confusão após o pênalti; e uma falta perto da área, no fim do jogo, que o bandeirinha viu e também não fez nada. E nós ainda temos que aturar a explicação do Arnaldo Cezar Coelho: “o jogador do Botafogo se joga tanto que, quando é falta mesmo, ninguém acredita”. Aaaaaaaah, bom... Alguém merece?

Meu consolo é saber que agora, seguindo a tradição, o Flamengo vai ignorar a Taça Rio para se dedicar à Taça Libertadores, título que não tem a menor condição de vencer, pela deficiência do elenco (o mesmo vale para o Fluminense e valeria para Botafogo e Vasco, se estivessem lá).

Muito provavelmente o Botafogo vencerá o segundo turno – até porque é muito superior a Vasco e Fluminense, como provou na Taça Guanabara – e se reencontrará com o Flamengo na grande final. Vamos ver se da próxima vez o Will Smith e o Tommy Lee Jones serão convidados.

3 comentários:

Ana Paula disse...

Que dor de cotovelo às claras é essa, caro amigo Bin?

Se o Botafogo tivesse sido superior em algum momento, teria levado o título.

Dê as mãos e a língua a palmatória e reconheça que, em se tratando de tradição, raça, amor e paixão, só tem pro Mengão!

Bjos flamenguísticos!

Marcos Paulo Bin disse...

Hahaha!!! Não tô falando de vc não, menina. É aquela bandeirinha, cujo nome prefiro não dizer, pra não dar crédito. Vc é uma mera torcedora iludida, crente que seu time vai a algum lugar. Hehe... Bjs

Ana Paula disse...

Hehehehe. Te adoro e torço por vc. Mais sucesso ainda pro blog!
Bjos